Aula 1- Efetuando as configurações iniciais

1.1 Modo emulador ou desenvolvedor

Depois de instalar as ferramentas, você terá que se decidir em qual modo irá rodar o seu aplicativo se no modo emulador ( daí você terá que instalar um programa emulador do android como genymotion, memu, dentre outros) ou se diretamente num aparelho smartphone com android ( daí você terá que habilitar o modo desenvolvedor no android do seu smartphone).

Em ambos os modos você deverá confirmar que o dispositivo( tanto emulado como físico) se encontram na mesma rede do seu PC ( que funcionará como um servidor de banco de dados). Para os exemplos usarei o emulador Genymotion versão 2.12.1. Caso você decida rodar diretamente no seu smartphone, você deverá certificar-se de que o smartphone e o computador estejam na mesma rede WI-FI.

1.2 Configurando as ferramentas

 Os passos seguintes somente deverão ser executados se você resolver optar pelo emulador Genymotion. Do contrário, caso você opte por rodar o aplicativo diretamente em seu smartphone, siga a partir do passo 8, checando qual a configuração de ip de seu dispositivo.

1.2.1 Genymotion

1) Agora, caso você também decida optar pelo mesmo emulador, certifique-se de seu PC esteja conectado a uma rede WI-FI ( senão estiver você terá que configurar os IPs de forma manual) e clique no ícone destacado pela figura 1.

Figura 1. Tela da máquina virtual do Android no programa Genymotion

2) Ao fazer ao proposto, marque a opção "Bridge" na janela "Configure Virtual Device" e selecione sua placa de rede Wireless ao lado dessa opção.

Figura 2. Tela de configuração do dispositivo virtual

3) O modo "Bridge" na janela "Configure Virtual Device" fará com que seu emulador passe a "enxegar" as configurações do PC real e selecionar a placa de rede Wireless fará com que o emulador tenha uma atribuição de IP na mesma faixa de rede do seu roteador Wireless. Feito isso, clique no "botão OK" e abra o emulador. A figura 3 demonstra o emulador do Android já aberto e executando.

Figura 3. Tela do Android no Genymotion

4) Agora vamos checar qual foi o IP atribuído para o emulador. Para isso clique no ícone "Dev Settings" conforme demonstrado abaixo.

Figura 4. Dev Settings

5) Na tela que se abrir clique em "Developer Options" conforme demonstrado pela figura 5.

Figura 5. Tela Developer options

6) Agora  clique em "Wi-Fi" conforme demonstrado pela figura 6.

Figura 6. Parâmetro Wi-fi

7) Na tela que se abrir, clique em "WiredSSID" conforme demonstrado pela figura 7.

Figura 7. Parâmetro WiredSSID

8) Irá aparecer uma tela semelhante a destacada pela figura 08. Agora anote o número IP que aparecer.

Figura 8. Configuração IP do emulador

9) Agora iremos checar o ip atual da sua máquina real ( anote esse número pois será usado para a conexão mais a frente). Para isso, no Windows, vá até o prompt de comando ( menu iniciar/cmd)  e digite "ipconfig" sem as apas conforme indicado pela figura 9.

Figura 9. Verificação do IP atual

10) Com isso podemos perceber que no meu caso o ip da máquina real ( com windows) é 192.168.0.102 e o ip do máquina emulada é 192.168.0.103. Agora podemos testar a conectividade entre elas efetuando o comando ping no ip constante no passo 8 ( você poderá testar a conectividade com o seu smartphone checando qual ip foi atribuido pelo roteador Wi-Fi para o seu Android). No meu caso, digitarei no prompt o comando ping 192.168.0.103 e verificarei se o pc consegue receber ou enviar informações para a máquina emulada.

Figura 10. Teste de conectividade

1.2.2 Wamp

11)  Para iniciar, abriremos e startaremos o Wamp. No botão Iniciar/Todos os programas/ WampServer/startWampServer. O Resultado será o aparecimento de um ícone próximo ao relógio do Windows como a figura abaixo, desde que, os servidores PHP e MySQL tenham sido iniciados corretamente.

Figura 11. Ícone do wamp startado ao lado do relógio do windows

Quando o  ícone do Wamp visualizado na figura acima estiver verde, significa que os servidores foram startados, incluindo o servidor do próprio MySQL e estão prontos para o desenvolvimento!

12) Agora é preciso conceder permissão para que o usuário acesse o banco de dados a partir de qualquer IP.
Primeiro faça login no MySQL digitando no prompt de comando a seguinte linha:

 Cd C:\wamp\bin\mysql\mysql5.7.14\bin

 O caminho pode variar dependendo o diretório onde tenha instalado o wamp.

 Em seguida, digite:

 mysql –u root –p 

  O resultado da ação aparece destacado pela figura 12

  Figura 12. Login no Mysql

 

 

13)  Como se pode ver é solicitado um password para se logar no mysql. Pressione Enter, pois o padrão do mysql não é possuir password. Deverá aparecer uma mensagem de boas vindas conforme destacado pela figura 13.

  Figura 13. Confirmação de login no Mysql

14) Agora digite as linhas abaixo:

GRANT ALL PRIVILEGES ON *.* TO 'root'@'%' IDENTIFIED BY ' ' WITH GRANT OPTION;

FLUSH PRIVILEGES;

verde: nome do usuário ao qual deseja atribuir a permissão

rosa: o host permitido ( % indica que pode ser acessado remotamente )

vermelho: a senha

15)Para conferir se você fez mesmo o procedimento correto, abra o phpmyAdmin, clicando no ícone do wamp que se encontra próximo do relógio, conforme destacado pela figura 14.

    Figura 14. Ícone do phpMyAdmin

16) Na janela que se abrir, digite "root" ( sem aspas) em username e a senha pode deixar vazia. Irá se abrir a tela de configuração do phpMyAdmin. Nessa tela você deverá clicar em "Contas de usuário" conforme destacado pela figura 15.

    Figura 15. Opção "contas de usuário"

17) Na tela seguinte veremos que o usuário "root" sem palavra-passe ( password) poderá acessar o banco de dados a partir de qualquer host.

    Figura 16. Permissões dos usuários

1.2.3 B4A

18) Abra o B4A, salve seu projeto em alguma pasta com o nome de "ProgramaCadastroConsulta" e em seguida vá até o menu "projeto" e selecione a opção "editor de manifesto", conforme demonstrado pela figura 17.

Figura 17. Permissões dos usuários

19) Na janela do "Editor de Manifesto", faça as alterações conforme sugerido pela figura 18.

Figura 18. Alterações necessárias no editor de manifesto.

20) Feche a janela do "Editor de Manifesto". Caso o programa pergunte se você deseja manter as alterações, clique em SIM.

21) Agora vamos adicionar a lib do MySQL que possibilitará o acesso nativo do B4A ao banco de dados MYSQL. Para isso faça o download do arquivo compactado que se encontra no link abaixo:

https://drive.google.com/file/d/1O3Yhoap7N31AmYEo96eAwJO8f-B0jgH4/view?usp=sharing

22) Com o B4A aberto, na janela do canto direito, clique na opção "Gestor de bibliotecas" conforme indicado pela figura 19.

Figura 19. Gestor de Bibliotecas

23) Com isso vemos as bibliotecas que estão em uso e também as que não estão. Clique com botão direito em qualquer parte dessa região e selecione a opção "Abrir pasta de bibiotecas internas" conforme demonstrado pela figura 20.

Figura 20. Abrindo a pasta de bibliotecas internas.

24) Copie o arquivo baixado no passo 21 para dentro da pasta aberta no passo anterior e descompacte o arquivo dentro da mesma.

25) Agora ainda na opção "Gestor de bibliotecas" no B4A, clique novamente com o botão direito e selecione a opção "atualizar".

Figura 21. Opção de atualizar bibliotecas do gestor

26) Você visualizará a biblioteca MySQL oriunda dos arquivos que você colocou dentro da pasta de bibliotecas do B4A. Marque essa biblioteca para que o B4A possa instala-la e assim você possa usufruir dos comandos que ela oferece.

27) Ainda no "gestor de bibliotecas" marque também as bibliotecas "xcustomlistview" e "xui" que serão usadas mais a frente na tela de consulta . O resultado deverá ser semelhante ao demonstrado pela figura 22.

Figura 22. Bibliotecas que serão usadas pelo aplicativo